segurança, confiança e transparência

Artigos

Como separar o lixo doméstico para reciclagem

11/01/2019

O Dia Mundial da Reciclagem é comemorado hoje, dia 17 de maio, em muitos países do mundo. Nessa data, é importante relembrar o princípio dos 3 R´s ( reduzir, reutilizar e reciclar) no intuito de melhorar o comportamento humano diante do destino que é dado aos resíduos sólidos.

A reciclagem retira do lixo vários materiais que levariam muito tempo para se decompor no meio ambiente. O plástico, por exemplo, leva 450 anos e o vidro até um milhão de anos. Infelizmente,a maior parte dos resíduos domésticos vão parar em lixões a céu aberto ou em aterros sanitários cuja capacidade máxima já está próxima do limite, por isso a importância de separar o lixo para reciclagem.

A reciclagem doméstica é fundamental para melhorar esse problema, além de ser super fácil e eficaz. Veja algumas das medidas que você pode aplicar no cotidiano:

Dicas para separar o lixo para reciclagem:

– Separe os materiais orgânicos dos recicláveis: O lixo orgânico é aquele que provém de origem animal ou vegetal, como; restos de alimentos, madeira,cascas, sementes, etc,e deve ser descartado em um recipiente próprio. Resíduos como alumínio, plásticos, papéis secos, metais e vidros podem ser reciclados. O que não vai para o lixo reciclável: Papel-carbono, etiqueta adesiva, fita crepe, guardanapos, fotografias, filtro de cigarros, papéis sujos, papéis sanitários, copos de papel. Cabos de panela e tomadas. Clipes, grampos, esponjas de aço, canos. Espelhos, cristais, cerâmicas, porcelana. Pilhas e baterias de celular devem ser devolvidas aos fabricantes ou depositadas em coletores específicos.

– Como enviar o lixo para reciclagem: Lave (de preferência com água de reúso) as embalagens do tipo longa vida, latas, garrafas e frascos de vidro e plástico. Seque-os antes de depositar nos coletores. Papéis devem estar secos, podem ser dobrados, mas não devem ser amassados. Embrulhe vidros quebrados e outros materiais cortantes em papel grosso (do tipo jornal) ou colocados em uma caixa para evitar acidentes. Garrafas e frascos não devem ser misturados com os vidros planos.

– Separe o óleo de cozinha usado: guarde o óleo usado em garrafas ou recipientes fechados com tampa e envie-os para reciclagem. Algumas ONGs e empresas se dedicam a essa coleta, pesquise uma na sua cidade.

– Separe o lixo eletrônico: Nunca jogue lixo eletônico fora! O descarte incorreto pode contaminar o solo com os componentes pesados. Eletrodomésticos podem ser enviados a ferro velhos ou procurar a empresa fabricante para saber se eles tem alguma política de logística reversa. Muitas operadores de celulares, prestam serviço de reciclagem, algumas contam até com postos de coleta para baterias e aparelhos. Verifique os pontos de coleta da sua cidade! Outra alternativa para reciclar eletrônicos é recorrer a ONGs especializadas

– Coleta seletiva: além de separar o que é reciclável do que não é, quando possível, separe em recipientes de cores diferentes: papel, plástico, vidro, metal, lixo orgânico e materiais não recicláveis.


OUTRAS DICAS

Papéis: todos os tipos são recicláveis, inclusive caixas do tipo longa-vida e de papelão. Não recicle papel com material orgânico, como caixas de pizza cheias de gordura, pontas de cigarro, fitas adesivas, fotografias, papéis sanitários e papel-carbono.

Plásticos: 90% do lixo produzido no mundo são à base de plástico. Por isso, esse material merece uma atenção especial. Recicle sacos de supermercados, garrafas de refrigerante (pet), tampinhas e até brinquedos quebrados.

Vidros: quando limpos e secos, todos são recicláveis, exceto lâmpadas, cristais, espelhos, vidros de automóveis ou temperados, cerâmica e porcelana.

Metais: além de todos os tipos de latas de alumínio, é possível reciclar tampinhas, pregos e parafusos. Atenção: clipes, grampos, canos e esponjas de aço devem ficar de fora.

Isopor: Ao contrário do que muita gente pensa, o isopor é reciclável. No entanto, esse processo não é economicamente viável. Por isso, é importante usar o isopor de diversas formas e evitar ao máximo o seu desperdício. Quando tiver que jogar fora, coloque na lata de plásticos. Algumas empresas transformam em matéria-prima para blocos de construção civil.


Como reduzir o envio do lixo para reciclagem e para os lixões:

– Reduza os produtos descartáveis: prefira louças e vidros, mesmo em festas. O descarte desses produtos pode acarretar em sérios problemas.

– Diga não às embalagens: no supermercado, compre produtos à granel; prefira produtos (shamppos, maquiagens, cremes) com refil, além disso, opte pela sacola reutilizável para carregar os produtos, ao invés das sacolas plásticas.

– Diga não às sacolas plásticas: Leve sempre com você para as compras bolsas retornáveis ou carrinhos de feira.

– Seja mais digital: faturas de cartões, contas de telefone e afins podem ser todas pagas com códigos de barra (sem necessidade de papel) ou via débito automático, faça essa escolha ao invés de pedir as faturas em papel via correio. Tente sempre fazer a substituição das correspondências por e-mails.

– Crie objetos: com as garrafas pet, por exemplo, é possível fazer vassouras, cortinas, e até árvores de natal. Com  tampas de lata de alumínio, dá para fazer bolsas, bonecos e até roupas. Uma artista tcheca transformou garrafas pet em arte. 

Fonte: Redação SustentArqui
https://sustentarqui.com.br/
Copyright ©2018 Biopetro Prestação de Serviços Ambientais LTDA
Design by: Aldabra criação de website